segunda-feira, 28 de março de 2011

FEIJÃO–Situação desesperadora


FEIJÃO–Situação desesperadora

Por Edson de Lorenzi

Taquaruçu de Cima, Fraiburgo - SC: A safra 2010/11, foi uma das piores dos últimos anos. O investimento com a lavoura foi bem alto, principalmente com referência ao controle de pragas nas lavouras de feijão por motivos dos extensos dias de chuvas que caiam em nossa região. Para piorar ainda mais a situação, as chuvas não pararam nem na época da colheita. Os agricultores arrancaram a lavoura, mas o tempo não colaborou, sendo que o feijão teve que ser virado três a quatro vezes comprometendo a qualidade e o armazenamento do produto. As lavouras tiveram uma perda de 60% a 70%, em alguns casos 100%, deixando o produtor com sérios problemas financeiros. Tem famílias que perderam até a produção de subsistência. Boa parte da safra foi colhida com sementes já brotadas, e para não perder tudo, os agricultores tratavam os animais com esse produto. Adelmo Bogo comenta: “Nunca passamos por um processo de colheita tão difícil que nem esse ano. O tempo não colaborou, o feijão estragou na roça, o preço baixo e a tentativa de colher, acarretou mais prejuízo; isso se dá no processo de terceirização na mão-de-obra para arrancar o feijão, secagem, limpeza e classificação dos grãos”. Adelmo finaliza dizendo apesar de tudo, tem esperança de continuar no campo e plantar novamente. O seguro agrícola foi acionado por vários produtores, no entanto, esperamos que a burocracia para liberação desse recurso não seja pior do que a colheita da safra. No entanto, nesses últimos dias, as colheitas ocorreram tranqüilas, mas o prejuízo está deixando muita gente sem pegar no sono. Para amenizar um pouco esse prejuízo, alguns agricultores estão desfazendo de seus bens (máquinas, veículos, gado...), pelo menos, para ter acesso a novos financiamentos esse ano. Só não está pior, porque graças a Deus aqui não tem terremoto e maremoto como no Japão.