domingo, 4 de maio de 2014

FAMÍLIA DE TAQUARUÇU PRODUZ FEIJÃO ORGÂNICO

Hipócrates já afirmava há 2400 anos que: "As doenças originavam -se da natureza e por ela poderiam ser curadas, quando se estabelece um equilíbrio entre meio ambiente, alimentos ingeridos e espírito". A estreita relação que os alimentos têm com a saúde do organismo e com o estilo de vida, é estudada ao longo de muitos anos e hoje já está bem estabelecida. Adotar bons hábitos alimentares ao cotidiano é imprescindível para qualidade de vida com longevidade. 

Diante disso, Angelino Palhano e família apresentam uma maneira simples e épica de produzir alimentos saudáveis e a possibilidade de proporcionar uma saúde com qualidade. Sem uso de agrotóxicos eles foram os principais distribuidores de feijão agroecológico “feijão sem veneno”, (como dizem as pessoas aqui da região), às pessoas que não produzem feijão e outras que produzem feijão com uso de agrotóxicos e não consomem o mesmo.

 A família de Angelino produziu 17 sacos(60) e comercializaram o produto na comunidade e em outras comunidades vizinhas pelo preço de R$3,00 o quilo. Segundo Palhano, ano que vem quer ampliar a produção pelo fato que as pessoas lhe procuravam, mas ele não tinha mais  produto para vender. No entanto, na sua propriedade encontra-se uma biodiversidade de culturas. Além do feijão, a família cultiva batatas, milho, abóbora, moranga, pipoca, legumes, hortaliças, entre outros.
Angelino, Maria Helena, Andreina e  Andrielle dos Santos Palhano

 "Faça do seu alimento o seu medicamento" (Hipócrates).      

Nenhum comentário:

Postar um comentário