sexta-feira, 13 de março de 2015

SURPRESA - Casa João Bogo

 Autor: Pedro Aleixo Felisbino

Na década de (80) oitenta/ No interior era divertido
Sapecava o aniversariante/Pra dar jantar pros amigos

Foi muito comentado/A surpresa no João Bogo
Fomos já de tardezinha/Pra sapecar ele no fogo.

Uma lavareda de grimpa/Na saída da cozinha
Dona Izabel encobria/ no volume do rádio de pilha.

Com batida na porta/ João nos recebeu
Levamos ele na lavareda/Quanto esforço ele nos deu.

O Selmo tastaviando/Se firmou num pinheiro
O João se encolhia e se espichava
Queimando nós os companheiros.

Está cultura/ Foi grandeza do passado
A festa com bolo/Frango e porco assado

A dança era na sala/ A saudade machuca e se cala.

Nenhum comentário:

Postar um comentário