quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

EDUCAÇÃO EM ESCOLA NO CAMPO



Com a presença de Geraldo em nossa comunidade, todo o povo de Taquaruçu relembrou os anos 80/90, tempo esse, que a classe trabalhadora se organizava em movimentos sociais. Através da CPT (Comissão Pastoral da Terra), Taquaruçu também se mobilizava se articulando nos seguintes setores: MPA (Movimento dos Pequenos Agricultores), MAB(Movimento dos Atingidos pelas Barragens), MMA (Movimento das Mulheres Agricultores e MST (Movimento dos Sem-Terra)l Na época, Pe. Geraldo e Irmã Jandira eram articuladores dessas organizações. Dona Virma B. Sestren, coordenava o Movimento das Mulheres Camponesas e relembra esses tempos como momento de grandes lutas, conquistas construção de uma sociedade que lutava pelos seus direitos. Atualmente, Geraldo carrega duas bandeiras: Soberania Alimentar e Educação do Campo. Na fala de Geraldo, a educação tem que ser do campo e não para o campo, entendendo na visão de valorizar a pluralidade cultural e garantir a permanência do jovem no campo com todas as condições que os jovens da cidade tem( Laboratório de informática, biblioteca, livros, estrutura física, ginásio de esportes...) Na verdade, é apenas um direito do trabalhadores do campo que foi sonegado ou roubado. Então é isso!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário