domingo, 6 de outubro de 2013

SSB/SC: CELEBRAÇÃO E PLANTIO DE CRUZ DE CEDRO ENCERRAM ATIVIDADE


Fonte: http://noticias.cnbbsul4.org.br/regional/ssbsc-celebracao-e-plantio-de-cruz-de-cedro-encerram-atividade



Foto: Marcelo Luiz Zapelini/CNBB Sul 4
 

A 5ª Semana Social Brasileira (SSB) em Santa Catarina foi encerrada, dia 08 de setembro, em celebração que relembrou fragmentos da Guerra do Contestado e a primeira romaria da terra catarinense, realizada em 1986, na comunidade de Taquaruçu. Uma nova cruz de cedro foi plantada na comunidade. Os participantes caminharam até o local do plantio da cruz da romaria, em frente da casa da família de Edson de Lorenzi.

A adolescente Chica Pelega, umas das principais personagens da Guerra do Contestado foi representada, montada em uma égua, na celebração, para lembrar o massacre que a então Cidade Santa sofreu. Chica morreu ao tentar salvar as crianças, protegendo-se na igreja, que foi incendiada pelo bombardeio do Exército.

O anfitrião relembrou a 1aRomaria da Terra que teve como lema “Da luta pela terra brota a vida”. Naquele 14 de setembro, “uma grande listra branca desenhada pelo teto dos ônibus surge no horizonte. Parecia não ser verdade”, contou De Lorenzi. Criar novos espaços arrancando cercas foi necessário para estacioná-los. Encanamentos das casas precisaram ser arrancados para suportar o abastecimento de água para cerca de 25 mil romeiros.

— Daquele dia em diante, nós não somos mais os mesmos. Entendemos que para garantir nossos direitos precisamos nos unir, se organizar e lutar — relatou de Lorenzi, antes de acrescentar que eles sentiram agora o mesmo calor e o mesmo desafio daquela romaria.

A celebração continuou ao lado da capela da comunidade. Dom Severino Clasen, bispo de Caçador, afirmou, na homilia, que a união de todos é que transforma a sociedade e não cada um em seu “pacotinho”, se referindo as pastorais e movimentos isolados. A resposta ao “amor absoluto de Deus” é “buscar os instrumentos de transformação” e aprender, na história, com os acertos e erros.

— Voltem com mais coragem, mais comprometidos, mais sensibilizados, de que vale à pena, revestidos dos sentimentos de Jesus, ser discípulos Dele para transformar. Essa transformação já podemos ver nesse mundo, em nossos lugares, aqui e ali, sinais do Reino de Deus acontecendo.


O Bisbo comentou que é possível, se nós erguermos a cabeça e dermos continuidade a toda reflexão construída nestes dias — concluiu Dom Clasen, quando pediu para ninguém desista mesmo que venham críticas.

A cruz de cedro foi levada a pátio do “Museu o Jagunço”, próximo a capela, para ser plantada. A expectativa é que brote, como a antiga cruz da romaria, cujo broto cresceu por três anos, até ser derrubada acidentalmente por uma vaca. Ao redor da nova cruz, foram semeados girassóis e plantadas margaridas. É uma memória “da resistência na luta para uma nova sociedade, onde o povo manda e o governo obedece”.

Como em 1986, a partilha de alimentos na SSB/SC resultou em excedente, que foi encaminhado a um acampamento de indígenas em Fraiburgo e outro de Sem Terra em Lebon Régis.

Mística no local onde foi plantada a Primeira Cruz de Cedro na Primeira Romaria da Terra do Estado de SC.
A Semana Social Brasileira catarinense discutiu alternativas ao Estado atual, entre os dias 06 e 08 de setembro, em Taquaruçu, no interior de Fraiburgo, com cerca de 500 representantes de movimentos sociais, pastorais e organismos da Igreja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário